Nossa História

            Entre 2001 e 2003, em Aracaju-Sergipe (Brasil), foi executado o projeto “Desenvolvimento de uma fechadura eletrônica baseada em reconhecimento vocal de usuário (via redes neurais artificiais)” com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa de Sergipe e do FUNTEC, sob coordenação de Jugurta Montalvão. Esse primeiro projeto local sob o tema da biometria computacional induziu o projeto seguinte, executado entre 2003 e 2005, intitulado  “Integração de Sinais Biométricos na Identificação de Indivíduos (BioChaves), com financiamento FAP-SE/FUNTEC/MCT/CNPq”.

           Esses dois projetos foram os primeiros de uma sequência de projetos sob o tema da biometria computacional, o que levou à formação do grupo de pesquisa permanente BioChaves, inicialmente voltado à classificação automática de sinais biométricos, tais como timbre de voz, impressões digitais, proporções da mão, imagem da face, dinâmica dos movimentos manuais, etc. Com o passar dos anos, o interesse do grupo foi se expandindo para diversos aspectos da modelagem de sinais e fenômenos dinâmicos, extrapolando os limites da biometria computacional.

            Em 2017, um grupo destacado de estudantes de engenharia da Universidade Federal de Sergipe (atuais componentes do BioChaves) propôs uma reforma da estrutura do BioChaves para incluir, além de novos tópicos de pesquisa científica, atividades de cunho tecnológico e extensão acadêmica, incluindo a divulgação científica em plataformas como as redes sociais. Entre essas novas ações, destacam-se:

            a) A produção de material didático multimidia (vídeos em canal no youtube)

            b)Participação em competições internacionais de biometria

            c)Diversificação dos temas de pesquisa, tais como: Modelagem e processamento de sinais de fala em apoio                  à Fonoaudiologia, Processamento de imagens (fotos de partes de animais) em apoio à Morfometria                            (Biologia), Processamento de sinais musicais, Análise dimensional (dimensão intrínseca) de sinais e                            imagens, Análise da entropia associada a sinais e imagens.

Este é o cabeçalho

Clique no botão de edição para alterar esse texto. Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.

Categorias

Posts recentes

Arquivos