Vamos imaginar que ao amostrar um sinal qualquer, tenhamos obtido a seguinte sequência:     e, num exercício de poderes psíquicos (ou matemáticos, preferívelmente), desejássemos estimar sua próxima amostra. Como poderíamos proceder? – Chamamos um vidente? – Usamos o Olho de Agamotto?…

read more

Em continuidade ao trabalho desenvolvidos nos relatórios anteriores sobre estimação de formantes, aproveitando a, até então, abordagem bem sucedida para a remoção da influência da frequência fundamental, foquei por um instante numa definição mais coerente para a ordem do preditor linear aplicado….

read more

Dando continuidade ao método de estimação de formantes baseado na ideia utilizada no TCC e no PIBIC, apresento nesse relatório novos testes que realizei e os resultados que obtive. Tendo em vista a melhoria do que apresentei no relatório anterior, utilizei uma…

read more